top of page

Transtorno bipolar tem cura?

InstitutoCavalcanti.org 12 de novembro de 2023

Com tratamento adequado, a condição pode ser controlada, permitindo uma vida funcional. Todos os subtipos são crônicos, exigindo tratamento contínuo, pois a interrupção aumenta o risco de recaída para mais de 90% em um ano.

O transtorno bipolar é uma doença, com forte componente hereditário. Na maioria das vezes, sintomas menos específicos se manifestam anos antes do diagnóstico acontecer. E com o diagnóstico correto, aquela depressão que não melhorava ou, menos comumente, aquela euforia que familiares estranharam pode finalmente ser tratada. E com o tratamento, o transtorno bipolar pode finalmente ser controlado e a vida voltar ao normal — ou tão próximo disso quanto possível (há gravidades diferentes). Todos os tipos de transtorno bipolar são crônicos e, mesmo quando em remissão (completa ou parcial), o tratamento deve ser mantido por toda a vida. Sem ele, a chance de recaída em um ano é superior a 90%.


Com o tratamento, especialmente se não houver neuroprogressão, o paciente mantém-se geralmente assintomático ou pouco sintomático.

Existem fatores que aumentam e diminuem a chance desta sintomatologia acontecer e prejudicar a vida. Mais sobre isso num próximo post.

40 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Sem nome (800 x 1140 px)_edited.png

Dr. Helton Cavalcanti

É médico psiquiatra, diretor do Instituto. Possui mestrado em Educação em Saúde, além de MBA, e outras pós-graduações em instituições como USP e UNIFESP.

bottom of page